TJBA suspende liminares que evitaria que o estado arrecadasse R$ 50 milhões na arrecadação do Estado em ICMS

O presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA), desembargador Nilson Soares Castelo Branco, suspendeu liminares que beneficiavam empre...








O presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA), desembargador Nilson Soares Castelo Branco, suspendeu liminares que beneficiavam empresários na cobrança de ICMS. A suspensão atendeu ao pedido feito pela Procuradoria Geral do Estado da Bahia (PGE), que demonstrou o risco para a economia e para as finanças públicas e o efeito multiplicador dos processos sobre a cobrança do diferencial de alíquotas de ICMS (DIFAL), na comercialização de mercadorias por empresas de outras unidades da federação e adquirias no território baiano, sem pagamento da parte do imposto devido ao Estado da Bahia em tais operações. Com a suspensão das liminares, publicada nesta quinta-feira (24), será possível estancar uma perda mensal de arrecadação que supera R$ 50 milhões.


As empresas alegam que as leis que tratam da matéria são inconstitucionais. Mas a PGE demonstrou que a essência do ICMS, pela definição constitucional, é ser um imposto não cumulativo. Portanto, os valores relativos à diferença de alíquotas (DIFAL), nas comercializações interestaduais, devem ser recolhidas ao Estado de destino das mercadorias.


As empresas também argumentam que não devem se submeter à lei baiana que disciplina a cobrança do diferencial de alíquota (ICMS-DIFAL – Lei 14.415/2021), sob o argumento de ser inconstitucional o recolhimento nela disciplinado.


A concessão de dezenas de liminares por Juízes de Varas de Fazenda Pública impedia o Estado de cobrar o imposto nas operações de comercialização de mercadorias oriundas de outros Estados. Isso gerava impacto, sobretudo no comércio varejista. A Procuradoria Geral do Estado, por meio do procurador Jorge Salomão, ingressou com pedido de suspensão das liminares, demonstrando que a lei baiana está em plena vigência e que o não recolhimento da diferença do ICMS, nos termos nela previstos, geraria danos às finanças do Estado, com reflexos na prestação dos serviços públicos custeados pela arrecadação.

No documento, o presidente do TJBA, Nilson Soares Castelo Branco, destaca que “as decisões dos Juízos representam risco à ordem econômica do Estado da Bahia, consubstanciando na proliferação de demandas idênticas, típicas do denominado “efeito multiplicador” das liminares, de grande impacto nas finanças públicas, por implicar a supressão de receita”.

COMENTÁRIOS

Nome

Bahia Brasil & Mundo Cultura Esportes Novidades Política RMS Sem Mesmice
false
ltr
item
O Kotidiano: TJBA suspende liminares que evitaria que o estado arrecadasse R$ 50 milhões na arrecadação do Estado em ICMS
TJBA suspende liminares que evitaria que o estado arrecadasse R$ 50 milhões na arrecadação do Estado em ICMS
https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEhIZiDSTyUh0VHoTR_utNB9-f2oBVE-ibMybY4N44jejTeWg3QMTIU_4SYhKRl59fX7aLdgtecyl_JmyLu-70Mgu0snsWDKTM8CYRKLuOVsQrx6eYmMkAQGpe-PF2fOg7XFzPjs9ThjEsS2DoTZoIugHz6-dcHjKnH1O9vwkF7riBDkMCcTiWAPLB9R=w640-h448
https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEhIZiDSTyUh0VHoTR_utNB9-f2oBVE-ibMybY4N44jejTeWg3QMTIU_4SYhKRl59fX7aLdgtecyl_JmyLu-70Mgu0snsWDKTM8CYRKLuOVsQrx6eYmMkAQGpe-PF2fOg7XFzPjs9ThjEsS2DoTZoIugHz6-dcHjKnH1O9vwkF7riBDkMCcTiWAPLB9R=s72-w640-c-h448
O Kotidiano
http://www.okotidiano.com.br/2022/02/tjba-suspende-liminares-que-evitaria.html
http://www.okotidiano.com.br/
http://www.okotidiano.com.br/
http://www.okotidiano.com.br/2022/02/tjba-suspende-liminares-que-evitaria.html
true
4030737518951757951
UTF-8
Not found any posts VEJA MAIS Saiba mais Reply Cancel reply Delete Publicado por Home PAGES PUBLICAÇÕES VEJA MAIS VEJA OUTRAS NOTÍCIAS ARCHIVE BUSCAR POR O que você procura não foi encontrado Voltar a página incial do Portal Domingo Segunda Terçay Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago